By Vitor Bruno / AplicativosTecnologia / 0 Comments

5 bons aplicativos para a gestão do seu negócio

O empreendedor brasileiro ainda tem muito a aprender sobre o uso de inovações digitais no seu negócio. Para Fabiana Carvalho, coordenadora do SebraeLab, projeto do Sebrae que visa atender empresas que buscam inovação, o empreendedor não aproveita todo o potencial do mercado de aplicativos.

“Quando se fala em app, o empreendedor pensa diretamente no produto final, mas ele precisa saber que a tecnologia pode ser utilizada em outras operações da empresa” diz. Com o intuito de fomentar essa cultura, a Feira do Empreendedor deste ano, que ocorre de 18 a 21 de fevereiro no Pavilhão do Anhembi, contará com a Vila da Inovação, espaço que reunirá diversos projetos voltados para facilitar a vida do empreendedor interessado em inovar.
A Vila da Inovação terá atividades em áreas variadas, como educação empreendedora, sustentabilidade no mercado de startups, desenvolvimento de negócios de alto impacto, e o SebraeLab, responsável por ministrar oficinas com a temática de soluções digitais para empresários. Presente pela primeira vez na feira, o projeto optou por focar na criação de aplicativos como tema principal. “A proposta é apresentar ao empreendedor as vantagens de se inteirar sobre as novas tecnologias, mostrando como os apps também podem ajudá-lo na gestão do negócio”, diz Fabiana.

Serão três oficinas por dia, com duração de três horas cada e capacidade para receber até 20 pessoas por sessão. O espaço conta com um laboratório, onde o visitante poderá iniciar a produção de um aplicativo para o seu negócio. A estrutura funcionará em parceria com a Microsoft e a Fábrica de Aplicativos. “Neste campo, é importante o público experimentar, ter atividades práticas”, afirma Fabiana. Além disso, o Sebrae-SP também vai apresentar cases de empresas que estão utilizando os aplicativos para otimizar processos no seu dia a dia. “A ideia é mostrar como o pequeno empreendedor pode se beneficiar com essa tecnologia.”

A coordenadora também listou quais são os primeiros passos que o empreendedor deve dar para desenvolver um app para o seu negócio. Confira.

1. Defina um objetivo

Para a especialista, o empreendedor precisa definir o seu objetivo antes de desenvolver um aplicativo. Por isso, é importante descobrir qual problema o dono de negócio quer resolver com a utilização da tecnologia. “Ele deve avaliar as reais necessidades. Não ter um app por ter”, diz Fabiana.

2. Não invista demais

Outra dica da consultora é não gastar muito antes de testar o seu aplicativo. Para isso, sugere que o empreendedor busque plataformas gratuitas – ou com preços acessíveis – na hora de desenvolver seu app. “Primeiro, ele precisa resolver um problema básico. Depois, quando a tecnologia já tiver sido testada, pode pensar em expandir.”

3. Profissionalização

A apresentação do aplicativo deve ser profissionalizada e amigável, na visão da especialista. “Erros de português desanimam em uma plataforma como essa”, diz Fabiana. Além da revisão, o empreendedor também deve focar em produzir uma tecnologia amigável, que seja fácil para outras pessoas usarem. “As funcionalidades devem estar muito claras para os usuários.”

4. Mantenha atualizado – e útil

Não adianta investir em uma tecnologia se o empreendedor não atualizá-la. “Sempre que possível, inclua novos dados ou funcionalidades. E, claro, não deixe de informar as pessoas que estiverem utilizando o app.” Dentro dessa ideia, ela recomenda fazer uma pesquisa de satisfação com os usuários, para checar se o investimento está dando retornos.

5. Teste

Para a consultora, o empreendedor só deve buscar a ajuda de profissionais especializados depois de testar plataformas gratuitas. Contratar uma empresa pode ser uma boa se o empreendedor quiser aumentar o leque de funcionalidades ou adicionar soluções de pagamento, por exemplo.
Fonte: PEGN